• Redação JM

A vacina chegou, felizmente!

Por mais que a vacina ainda possa demorar para causar imunização de fato a toda sociedade brasileira, já se percebe mudança na feição das pessoas.

Há esperança de que a vida possa voltar ao normal com apertos de mãos e abraços que tanto queremos. Também a possibilidade de não mais usar as máscaras que tanto atrapalham, poder voltar à rotina de vida com alegria e diversão sem a paranoia de que está contribuindo com a proliferação do vírus.

Atenção para o perigo, não do Coronavírus, mas do bolso vazio. Como ficamos por longo período isolados com o consumo restrito, nossa tendência é compensar o tempo perdido, exagerar nas compras e no lazer. Isso é um prato cheio para gastar além do orçamento e entrar no ciclo do endividamento.

O primeiro ponto de atenção é justamente da vacina. Sim, ela chegou, mas ainda deve demorar um bom tempo para ficar amplamente disponível para toda a população. Isso é apenas um dos contratempos que a imunização enfrentará. Então, antes de sair gastando, lembre-se da importância de ter uma reserva financeira para enfrentar tempos difíceis.

Esses tempos difíceis estão longe de acabar, pois os problemas econômicos causados pela pandemia ainda vão perdurar por longo período. Por um lado, temos elevado nível de desemprego e do outro Estado sem dinheiro para dar continuidade nos auxílios financeiros.

Este problema não se resume apenas ao Brasil, está sendo chamado de vírus fiscal em que aos poucos os países irão entrar em crise econômica causada pelo alto endividamento dos estados nacionais.

Se de fato essa realidade se concretizar, o nível de desemprego deve aumentar ainda mais e a situação que já está crítica, vai piorar. De jeito nenhum quero ser profeta do apocalipse, mas é o que os dados econômicos estão mostrando. Junto à incapacidade do governo federal de articular as reformas necessárias para o desenvolvimento econômico, temos um cenário de nuvens se formando que pode vir a se tornar uma tempestade.

Portanto, o momento atual ainda é de muita cautela com relação à vida financeira pessoal. Se você possui reservas financeiras, continue poupando e investindo corretamente. Lembre-se que poupar é diferente de caderneta de poupança.




0 comentário
  • Ícone do Facebook Branco
  • whats
  • whats
  • email
  • email

Gráfica e Editora Minuano Ltda / Jornal Minuano

Diretor: João Sibirino
Dpto. Comercial: Edi Rejane Mentz 

Redação/Design: Vitor Fernando Lirio e Débora Menezes
Entregas / Cobranças: Álvaro Gerlack

© Criado por Jornal Minuano

 Av. Eduardo de Brito, 467 - Santa Bárbara do Sul-RS - CEP 98.240-000 - Tel: (55) 3372-1221 - WhatsApp: (55) 99161-5059

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Jornal Minuano.