• Redação JM

Após dois anos de pandemia, desejamos a volta do normal!

A partir de 20 de abril, Santa Bárbara do Sul começou a retomar a vida normal de atividades comerciais, eventos festivos, entre eles, a 21ª Feicas, tradicional no município.

Em meio ao congelamento de entretenimento ao vivo gerado pela pandemia, o que mais se discute é o futuro do mercado nacional. Uma das medidas preventivas é continuar se precavendo em aglomeração de pessoas e, assim, evitar a proliferação do vírus. Com isso, o segmento de eventos do país começa a retomada discretamente.

Levantamento feito pelo Sebrae, mostra que a pandemia afetou 98% do setor de eventos. Apesar de terem sido impactadas pela crise, 64% das empresas afirmam que conseguiram evitar demissão de funcionários em alguns setores.

Para amenizar os efeitos da crise, empresários negociaram prazos: 34% devolveram o dinheiro para o contratante, mas 35% deles contam que conseguiram negociar crédito para utilizar futuramente.

A pesquisa ouviu prestadores de serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas, além de profissionais cujos trabalhos envolvem aluguel de estruturas como palcos, estandes, iluminação e som, bem como serviços de filmagens, produção fotográfica, bufê de festas, decoração, assessoria cerimonial, seguranças, transporte, agência e operadora de turismo, entre outros.

O impacto provocado pela Covid-19 também ficou evidente em comparação ao faturamento de outros anos. Buscando soluções para sobreviver a este momento visando à preparação para a retomada dos negócios, empresários estão aprimorando a gestão. Uma preocupação é o relacionamento com o mercado, para fortalecer, ainda mais a parceria. As medidas adotadas durante a quarentena para evitar a falência abrangem a capacitação de funcionários, os empresários investem em qualificação da equipe para o novo momento, usando novas tecnologias. Para minimizar os impactos no setor é necessária a atuação conjunta das entidades de apoio do setor de negócios e eventos. Trabalhando junto é possível elaborar projetos e políticas assertivas para desenvolvimento do setor e recuperação da economia.

A situação econômica mundial durante a pandemia trouxe diversas incertezas, porém, pós-pandemia pode ser uma grande oportunidade de expandir os horizontes, trazendo novidades que ainda não eram exploradas nas empresas.

Menos mal, que o Rio Grande do Sul, pela segunda vez não registrou morte pela Covid. O último resultado foi na segunda-feira (11), conforme levantamento da Secretaria Estadual da Saúde.

Protocolos que ainda devemos seguir: Distanciamento social, usar máscara em ambiente fechado, evitar aglomerações e manter higiene pessoal.

“Parabenizo os organizadores e Santa Bárbara do Sul pela realização do evento.

Desejo aos expositores e visitantes, excelente 21ª Feicas.

Que nossa comunidade continue sendo simpática e hospitaleira com os visitantes!”

Texto: João Sibirino

Adaptação: Jornal Minuano