• Redação JM

Domingo, 02 de outubro, é dia de votar!

Mais uma eleição se aproxima e com ela nossa responsabilidade de eleger governantes que representem nossa população e suas demandas. Sempre foi comum, em nosso país, a desconfiança com todos os políticos, seja quando nos aproximamos de uma eleição ou no nosso dia a dia.

Neste cenário, devemos ter a consciência da fragilidade de nossa política e votar consciente para recuperar a base ética, transparência e deveres com o povo brasileiro. Chegou a hora de discutir novo modelo de desenvolvimento social, econômico, cultural e ambiental.

O voto consciente é obrigação e ato de cidadania. Por isso, na hora de escolher seu candidato, é essencial pesquisar sobre seu passado, projetos para o futuro e desenvolvimento de sua cidade.

No domingo, 02 de outubro, quando elegermos presidente, governador, senador, deputados federal e estadual devemos estar atentos aos seus planos para a classe trabalhadora e os direitos. Vote em quem trabalha por nós e não pensa em mexer nos nossos direitos adquiridos. Atualize-se sobre os candidatos, acompanhe suas campanhas eleitorais e decida de maneira consciente aquele que julga ser o melhor para o Brasil. Não desperdice seu voto.

O que costuma acontecer é que o eleitorado presta mais atenção aos representantes que disputam cargo do Executivo, por exemplo, governo do Estado ou presidência da República. Você não precisa de pesquisa para votar, mas confiar naquele que escolher para ser seu representante para ajudar a solucionar os problemas do Brasil. É essencial ter cuidado com a escolha entre os concorrentes pelas instâncias do Legislativo.

É na Câmara de Deputados, Assembleia Legislativa e Senado que são discutidas leis, que irão interferir na vida da população. É preciso muita atenção a todos os cinco cargos em disputa. A partir do momento de vitória nas urnas e da posse, é necessário que quem for eleito (ou reeleito), tenha compromisso social não só com a respectiva base eleitoral, mas com toda a comunidade, seja ela estadual ou nacional.

Por tudo isto, as eleições 2022 possuem peso de responsabilidade que vai muito além da simples escolha de políticos. Elas decidirão o futuro da nossa liberdade e muito provavelmente, também, a autonomia das famílias sobre a saúde dos filhos nos próximos anos.

A hora é agora. Escolha quem merece sua confiança e teu voto!

Texto: João Sibirino

Adaptação: Jornal Minuano