• Redação JM

Mais um aniversário sem festa!

No momento de incertezas, devido à pandemia, Saldanha Marinho não terá festa de aniversário outra vez. O município completa 33 anos de história, desde a Emancipação Político-Administrativa de Saldanha Marinho, dia 09 de maio de 1988.

Em meio a diversas dúvidas e preocupações, ninguém se anima a comemorar ou correr riscos, até porque a lei de vigilância à saúde exige que os municípios respeitem os protocolos e evitem aglomerações.

As conquistas, o progresso, o desenvolvimento do município não se apagam, pelo contrário, mesmo com atraso, o planejamento segue mais fortalecido. Os saldanha-marinhenses devem sentir-se orgulhosos por ter construído um município maior, melhor e próspero.

O Jornal Minuano, que antes da emancipação já escrevia sua história, hoje se orgulha de ter sido parceiro, amigo de todos os administradores e gerações novas desde a sua existência. Todas às vezes que o JM esteve em Saldanha Marinho, a sensação foi de estar em casa. Parabéns a todos os munícipes e continuem ajudando a prosperar cada vez mais.

Nesta mesma data, se comemora o Dia das Mães, uma das festas mais importantes da humanidade, até porque elas são responsáveis por estarmos no mundo. Mãe não importa a classe social ou raça, mas o amor, carinho, educação, aconchego, abraço, segurança e a confiança que transmite a seu filho ou semelhante. Nosso carinho e respeito a todas.

Parabéns mamães santa-barbarenses e saldanha-marinhenses, no domingo (09).

Voltando ao pesadelo, o Brasil ultrapassou 400 mil mortes por Coronavírus. Para aqueles que achavam que era apenas uma gripezinha, o estrago continua aumentando. Menos mal que a vacina em tom de conta-gotas está chegando nos municípios. Apesar das lamentáveis vidas perdidas em Santa Bárbara do Sul e Saldanha Marinho, devemos estar otimistas quanto à vacinação. A começar pela organização e dedicação dos profissionais da saúde, tanto de Santa Bárbara do Sul quanto de Saldanha Marinho.

A vantagem dos pequenos municípios é que devemos ser os primeiros imunizados totalmente, mas isto não quer dizer que estamos livres, pelo contrário, temos que seguir os protocolos. Mesmo que os municípios vizinhos maiores se encontram todos imunizados, é necessário que o país inteiro esteja por causa do tráfego de pessoas indo e vindo do centro do país.

A conscientização das pessoas é muito importante neste momento, antes a máscara salvava. Agora, a vacina e a máscara salvam vidas. Não tenha medo da vacina, a ciência sabe o que está fazendo. Depois que fabricaram a vacina, nossa liberdade está com os dias contados.

Continue fazendo sua parte, siga os protocolos de higiene, distanciamento e máscara.