• Redação JM

Olá amigos, estamos voltando!

15 de janeiro de 2021, mês em que o Brasil ultrapassou 200 mil mortes por Coronavírus, tudo isto por causa de uma “gripezinha”, como pensam “alguns que se acham mais inteligentes que os cientistas”.

2021 anos e o ser humano mais “inteligente”, parece que só aprendeu a fabricar armamento de destruição em massa e acabar com a própria espécie. Enquanto que milhares de pessoas morrem todos os dias à espera da milagrosa vacina que está quase de aniversário. A tecnologia continua em constante transformação, tanto para o bem quanto para o mal. Bem, porque tudo que é moderno é interessante e tem fins lucrativos. Por outro lado, mal porque queira ou não, fecham-se empresas, aumenta o desemprego e muitos cidadãos morrerão de fome.

Saúdo os assinantes, clientes, colunistas e amigos da Grafmil/JM, por nos dar a honra de continuar entregando o Jornal Minuano em seu estabelecimento ou residência. Também digo que todos perdemos alguma coisa com a pandemia, mas que o bem mais importante é a vida. Se você não teve perda neste sentido, sinta-se feliz, levante a cabeça e siga em frente.

Estamos começando novo ano com expectativas primeiramente pela chegada da vacina e posteriormente pela volta da rotineira vida normal, ou seja, viver com saúde, liberdade e sem protocolos obrigatórios.

Se você estiver com saudade de sua rotina, aguenta mais um pouco. Se garantir é muito mais importante do que correr riscos. Sei que muitos foram privados de se encontrar com familiares e amigos nas festas de Natal e Ano Novo. Os motivos são muitos justos até porque queremos viver, e que os outros vivam também.

Durante o isolamento pandêmico creio que todos estamos aprendendo algo importante como valorizar a vida e o ser humano. Aprendemos que por mais que tenhamos de tudo, não é o suficiente porque dependemos um do outro para sobreviver.

A honestidade, sinceridade, humildade, igualdade e amor ao próximo indica o destino da nossa vida.

Torcendo pela vacina!

Bem-vindo 2021 com saúde!