• Redação JM

Planejamento familiar: implante de cápsula contraceptiva chegou em Santa Bárbara do Sul

Você conhece todos os métodos contraceptivos mais usados entre as mulheres para não engravidar e prevenir-se de doenças sexualmente transmissíveis? Entre eles, estão as pílulas, camisinhas, DIU e injeção, pois estes são a maneira de não engravidar sem planejamento familiar.

Planejamento familiar já ouviu falar? É dar a possibilidade às mulheres e homens de forma livre escolherem quantos filhos querem e não ser obrigados a tê-los se não desejam. Pois, um filho pode ser a melhor coisa do mundo, isto acontece quando vem no momento certo. Se vier no momento incorreto, sem planejamento, pode ser a experiência mais angustiante de uma vida, pois muitas vezes, mães adolescentes não conseguem trabalhar e tão pouco estudar.

A Secretaria da Saúde, em parceria com o deputado Estadual e doutor Thiago Duarte implantaram novo método contraceptivo em mulheres santa-barbarenses, na UBS Zósimo Ribas, na tarde de quarta-feira (03).

20 mulheres já estão usando este método contraceptivo em Santa Bárbara do Sul, principalmente as adolescentes que às vezes usam outros e não obtêm eficácia, tendo gravidez indesejada.

O implante contraceptivo é uma nova opção entre outros tipos que oferecem proteção a longo prazo. Dura cerca de três anos em média. Assim, como a maioria dos contraceptivos, o implante não protege contra Doenças Sexualmente Transmissíveis.

O implante contraceptivo contém progesterona, o mesmo hormônio que a pílula contraceptiva e o contraceptivo injetável. O hormônio é liberado em seu corpo em ritmo lento e constante por três anos, produzindo menos efeitos colaterais.

O implante é inserido no braço por especialista de saúde. Tem uma taxa de eficácia maior do que a pílula, em torno de 99,99%. Também possibilita às mulheres escolherem de forma livre e consciente quando e quantos filhos vão querer, pois dá independência e isso é fundamental.

O ginecologista e obstetra Thiago Duarte e deputado Estadual, juntamente com o ginecologista e obstetra Ricardo Azevedo Severo, secretária de Saúde e vice-prefeita Marivane Kuhn explicaram às mulheres como é realizado o implante, quais reações poderiam ter e os métodos para se cuidar. Após essas explicações, a enfermeira Bruna Siqueira ajudou os doutores a efetuarem a implantação do método no braço das mulheres.

Fonte: Secretaria de Saúde

Fotos: Jornal Minuano