top of page
  • Foto do escritorRedação JM

Por decisão do Governo do Estado, Santa Bárbara do Sul não poderá realizar partos no município

Medida que regionaliza o procedimento e atinge outros municípios.

Por decisão do Governo do Estado, em consideração às resoluções 50/2022 e 639/2023, emitidas pelas Comissões Intergestoras Bipartites do Estado, o Hospital São Vicente de Paulo de Cruz Alta é a nova referência como maternidade de risco habitual para partos normais, de cesariana e intercorrências durante a gestação para todos os municípios da 12ª região de saúde.

Ou seja, Santa Bárbara do Sul não poderá mais realizar partos, nem mesmo particular, ou administrar intercorrências da gestação, como por exemplo curetagens. 

Para o município, a qualificação do pré-natal será a principal bandeira no atendimento gestacional.

Entre os novos protocolos, além da referência para partos habituais no Hospital São Vicente de Paulo, de Cruz Alta, será referência regional para partos de risco o Hospital de Clínicas de Ijuí, conforme cadastro e acompanhamento junto ao AGAR - Ambulatório de Gestação de Alto Risco.

Na terça-feira (23), o prefeito Mário Filho e a vice-prefeita Marivane Kuhn receberam profissionais de saúde do município - da Secretaria Municipal de Saúde e do Hospital Santa Bárbara Beneficente e, as gestoras da 9ª Coordenadoria Regional de Saúde de Cruz Alta, coordenadora Jussara Daltrozo Gutierrez, especialista em Saúde da Criança Rosangela Furian Campos, enfermeira especialista em Saúde e Planejamento Ivanir Regina Marques da Silva e a biomédica Giovanna Ruppenthal.

Na oportunidade, a coordenadoria notificou o município sobre a decisão e os gestores discutiram as ações necessárias para garantia do bem-estar das famílias, que a partir de então passarão por novas diretrizes no momento do parto.

Participaram da reunião, secretário de Saúde Eberson Saggioratto e o administrador do HSBB Daniel Griep, bem como respectivos profissionais de assessoria.

Texto e fotos: João Bóllico


 


Kommentare


bottom of page