top of page
  • Foto do escritorRedação JM

Presidente da Apae de Santa Bárbara do Sul participou do 27º Congresso Nacional das Apaes em Maceió/AL

A presidente Marta Holdefer Garcia da Apae de Santa Bárbara do Sul participou do 27º Congresso Nacional das Apaes, em Maceió, Alagoas, de quarta-feira, 29 de novembro a sexta-feira (1º), no Centro Cultural de Exposições Ruth Cardoso.

Desde 1962, a Apae Brasil promove, sempre em parceria com alguma Federação de Estado e/ou Apae, o Congresso Nacional das Apaes, que tem por objetivo principal a divulgação dos resultados de pesquisas acadêmicas e metodologias inovadoras para modernização das práticas profissionais nos serviços ofertados à pessoa com deficiência intelectual e múltipla, além da troca de experiências entre profissionais, familiares e usuários.

Com público estimado em 3.500 cidadãos, de todos os estados do Brasil, contando com gestores, técnicos e funcionários públicos das esferas municipais, estaduais e federais, além dos representantes oficiais dos diferentes poderes, pessoas com deficiência e suas famílias, que se reuniram para discutir com a sociedade civil organizada os diversos temas de interesse dos portadores de deficiências no Brasil.

Este ano com o tema: “Novos olhares para as pessoas com deficiência e famílias”, o Congresso despertou para os avanços necessários na melhoria da qualidade de vida dos indivíduos com deficiência e familiares, com vistas à inclusão proativa na sociedade, em nível de igualdade, como direito de todo cidadão. Aprofundando debates nos âmbitos educacional, saúde, assistência social e trabalho, reafirmando o papel da Rede Apae nesse protagonismo, em conformidade com a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

O Congresso é a porta de entrada de muitas práticas inovadoras de trabalho e pesquisa que se concretizam como políticas públicas e outras ações em benefício das pessoas com deficiência e suas famílias.

O evento sempre esteve na vanguarda das ações de mobilização social e defesa de direitos, sendo o único na sua área temática a agregar mais de 4.000 pessoas, com mais de 200 trabalhos científicos apresentados e mais de 100 palestrantes, com incomensurável impacto na sociedade brasileira de forma geral.

O evento também teve caráter de mobilização social, agregando familiares e pessoas com deficiência, nos fóruns de família, autogestão e autodefensoria. Nesses espaços, foram debatidos temas de interesse das famílias e das pessoas com deficiência, apontando suas necessidades e estratégias para intervenção. Muitos dos encaminhamentos apresentados foram aprovados como programas estruturantes, que se revertem em benefício da própria Rede.

Fonte: Apae Brasil

Fotos: Marta H. Garcia


 


Comments


bottom of page