• Redação JM

Secretária e Ativista Animal esteve em Santa Bárbara do Sul

A secretária da Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social, Regina Becker Fortunati, e também ativista da causa animal esteve em Santa Bárbara do Sul na tarde de terça-feira (03).

Na cidade de Santa Bárbara do Sul, o caso da Quero-Quero chamou atenção da Regina Becker Fortunati, levando o debate de que proteger os animais comunitários é dever de todos: da sociedade, das empresas privadas e do poder público.

Na oportunidade, também esteve na Brigada Militar para conhecer a Pretinha, cadelinha essa que os policiais militares adotaram depois de salvá-la da beira da BR-285. Também as meninas da APA ganharam doações para fazer brechó ou ação entre amigos para ajudar no custeio dos animais que precisam de rações e medicações.

Em janeiro de 2019, o governador Eduardo Leite sancionou a lei no RS, ano que Regina assumiu como secretária estadual. A Lei 15.254, lei do animal comunitário, foi de propositura da Regina ainda enquanto era deputada.

Com a ideia de reforçar que, sim, os animais comunitários têm direitos e devem ser respeitados, Regina resolveu, com a própria verba, imprimir alguns selos para colocar em casinhas pelo Estado.

E tem dado super certo, a rede de proteção fica mais unida e todos ajudam a disseminar que estes animais estão protegidos pela Lei Estadual. A casinha do Didu e a Surdinha que Lojas Quero-Quero adotaram foi adesivada com o selo durante a visita na terça-feira (03).

À população de Santa Bárbara do Sul, “o sentimento sincero que é possível mudar essa situação dos animais de abandono e maus-tratos, se cada um compreender que nós fizemos parte do mesmo sistema ecológico, isso significa que a responsabilidade nossa também tem que ser compartilhada, para que todos possamos usufruir dessa natureza que Deus nos deu. Os animais domésticos estão no nosso meio e se multiplicaram muito nos últimos anos e que cabe a nós agora estender um pouco de ajuda e fazer que consigamos juntos vencer essa batalha contra os maus-tratos, contra a crueldade, fazendo que todos possamos ter um lugar para viver com mais felicidade, saúde e amor”, ressaltou Regina Becker Fortunati.

Também deixou sua mensagem à população santa-barbarense, “que a sociedade tem que entender que essa situação precisa de um olhar de compaixão, amor, para ajudar as voluntárias da APA e os animais de ruas que são abandonados para superar os desafios!”


Texto e fotos: Jornal Minuano