top of page
  • Redação JM

Somos peregrinos da vida passageira!

Nada dura para sempre. Tudo na vida é passageiro. O que fica são apenas lembranças, um sentimento de saudade que nos leva à loucura de querer voltar no tempo e começar tudo outra vez. O que foi bom. O que foi ruim. Queremos sempre mudar o que já foi mesmo parecendo banal. Ainda sonhamos com a realização daquela fantasia de criança esquecida nos anos da vida. Aquele último abraço caloroso de um amigo que se mudou e nunca mais você o viu, das brincadeiras de roda, dos colegas da escola, da casa que você morou, de ouvir aquela música que seu avô tanto amava, de reencontrar aquele velho amor que há tanto tempo ficou protegido pela esperança de que um dia tudo seria diferente.

Descobri que não sou nada. Que não tenho e nada posso. Descobri que a cada segundo que passa jamais o sentirei novamente. Que a cada instante eu morro pouco a pouco deixando de ser. Deixando de sentir eu envelheço a todo instante e não sei o que vai acontecer daqui há um segundo. Tenho medo de que me esqueçam, mas também sei que isto é inevitável, a morte não é o fim de tudo, somos eternos enquanto nossa lembrança estiver viva na memória de um alguém.

Tenho tanta coisa para fazer ainda, mas já deixei de fazer diversas coisas pequeninas, que jamais terei a oportunidade de realizá-las. Tantas vezes quis dizer que amava, mas o medo me impediu de tentar. Quantas palavras amigas deixei de dizer e vi lágrimas rolarem em rostos angelicais...

Assim como eu, muitos outros se lamentam por aí, falando mentiras que são verdades. Não sabemos quanto tempo temos por aqui e aproveitamos tão pouco tudo que possuímos. Deixamos as pequenas coisas de lado buscando apanhar estrelas para guardar seu brilho em caixinhas de música somente para satisfazer o nosso egoísmo.

Aprendi que somos todos passageiros do tempo e que vivemos numa escuridão porque não queremos enxergar a verdade de que a vida é para se viver, e não compreendê-la.

A vida é passageira, viva, ame, se alegre, não deixe nada te abalar, corra atrás dos seus sonhos, ame seus pais, irmãos, amigos, seu próximo, seus inimigos, viva o hoje como se fosse o último dia da sua vida, faça o que tem que fazer, não magoe quem te ama de verdade, perdoa essa pessoa que te fez mal, apenas seja feliz. Apenas seja você mesmo, porque amanhã pode ser tarde demais.

A vida é tão passageira quanto frágil. Você só se torna melhor que as outras pessoas quando doa um pouco de si para ajudar o próximo. Independente, do que esteja passando, acredite, sempre haverá uma luz no fim do túnel que te mostrará que a vida continua, pode ser maravilhosa apesar dos pesares e contratempos. Portanto, acalme-se, respire, espere o tempo das coisas e o seu próprio tempo, pois para tudo há uma solução. Assim como cada respiração pode ser a última!

Existe pessoas mesquinhas, egoístas que se acham donas do mundo, da verdade, são abastadas, mas só pensam nelas, esquecendo que o próximo pode ser um parente ou amigo necessitado.

Mas, todos sabemos que no final teremos o mesmo destino que é a morte. Uns morrem com dignidade, ou seja, recebem o reconhecimento dos amigos e serão lembrados para sempre pelas boas ações. Os egoístas mesquinhos serão lembrados ou esquecidos como um túmulo abandonado no cemitério. Por isto que existe a cruz mestre, onde velas são acesas para as almas que não conseguiram encontrar o caminho da luz e muito menos chegar a Deus.

Seríamos hipócritas se não desejássemos que Deus em sua infinita bondade tenha piedade de todos, mesmo sabendo que não merecem. Mas, sabemos que o juízo final é Deus. Quem decide e quem acredita Nele não espera acontecer. Lembre-se nossa vida começa e termina aqui!

Texto: João Sibirino

Adaptação: Jornal Minuano


 



bottom of page