• Redação JM

Secretarias de Saúde e Educação de Santa Bárbara do Sul alertam para doença pé-mão-boca

A doença pé-mão-boca de origem viral, é comum em crianças de até 5 anos, embora possa afetar adultos. Tem ciclo de cinco a dez dias. O contágio se dá por contato fecal e oral. Por isso, lavar as mãos, brinquedos dos pequenos com água e sabão é a melhor prevenção, inclusive após a troca de fraldas e o uso do banheiro.

Como a transmissão acontece pelo contato direto entre crianças, o ambiente escolar torna-se propício para a proliferação da doença. Os pais que notarem os sintomas devem levar os filhos à unidade de saúde mais próxima.

As equipes das Secretarias de Saúde e Educação estão atentas a este surto e reforçam o alerta, salientando os cuidados com higiene que as famílias devem manter fora do ambiente escolar.

Sintomas: Febre alta nos dias que antecedem o surgimento das lesões; Manchas vermelhas na boca e erupção de pequenas bolhas, em geral nas palmas das mãos e nas plantas dos pés. O período de incubação oscila entre um e sete dias. Na maioria dos casos, os sintomas são leves e podem ser confundidos com os do resfriado comum.

Tratamento: Ainda não existe vacina contra a doença pé- mão-boca. Em geral, como ocorre com outras infecções por vírus, ela regride espontaneamente depois de alguns dias. Por isso, na maior parte dos casos, o tratamento é sintomático com antitérmicos e anti-inflamatórios.

Fonte e card: Prefeitura Municipal

Adaptação: Jornal Minuano